Convensul - Convenção Estadual das Igrejas Evangélicas Pentecostais O Brasil Para Cristo do Estado do Rio Grande do Sul

Palavra do Presidente

O conhecimento dos mistérios do Reino

As opções disponíveis hoje na internet, nos mais variados sites, e nas redes sociais, são impressionantes em sua variedade, quantidade e principalmente qualidade, ou a falta dela. Isto nos traz uma crescente responsabilidade em postar um texto, ou simplesmente um artigo. Tivemos o cuidado de escrever algo que como Igreja possamos viver. Que você seja tocado e edificado pelo conteúdo disponibilizado para você sobre algo simplesmente singular, O Reino de Deus.

Ele respondeu: “A vocês foi dado o conhecimento dos mistérios do Reino dos céus, mas a eles não. Mt 13.11

Jesus lhes contou outra parábola, dizendo: “O Reino dos céus é como um homem que semeou boa semente em seu campo. Mas enquanto todos dormiam, veio o seu inimigo e semeou o joio no meio do trigo e se foi. Quando o trigo brotou e formou espigas, o joio também apareceu. “Os servos do dono do campo dirigiram-se a ele e disseram: ‘O senhor não semeou boa semente em seu campo? Então, de onde veio o joio?”Um inimigo fez isso’, respondeu ele. “Os servos lhe perguntaram: ‘O senhor quer que vamos tirá-lo?’
“Ele respondeu: ‘Não, porque, ao tirar o joio, vocês poderão arrancar com ele o trigo. Mt 13.24-29

O Cristianismo possui os seus mistérios e doutrinas profundas, que somente os discípulos tem o direito e a oportunidade de entender. O termo mistério aqui empregado por Cristo, não tem a idéia de algo, oculto, trancado, algo misterioso ou impossível de ser compreendido pelos homens. A idéia central do vocábulo é de que os segredos da natureza do Reino dos Céus, não estão mais ocultos para aqueles que crêem. Cristo ao iniciar esta série de ensinos descritos no Evangelho de Mateus, se vale de parábolas (Histórias baseadas na vida real ou fictícia, a fim de ilustrar um único ponto). O Reino dos Céus aludido por Cristo pode ter os seguintes significado: O Reino literal que Cristo veio estabelecer, o Reino que deveria ser estabelecido durante o seu tempo se Cristo tivesse sido aceito. Pode significar o Reino do futuro, o Milênio. Pode referir-se a Igreja e ao estabelecimento da influência de Deus, durante esses séculos de história eclesiástica. Também pode referir-se a influência Divina na própria pessoa, isto é, o Reino estabelecido no coração dos homens. Ou pode ainda se referir aos céus, onde Deus se encontra, o lugar da habitação futura, o lar eterno dos salvos.

Nesta primeira parábola, na apresentação do Reino dos Céus, Cristo fala sobre o trigo e o joio. Quase todos aqui conhecem um pé de trigo, um grão de trigo. Porém, quase ninguém conhece um pé de joio, um grão de joio. O joio, é o trigo bastardo. Essa planta não difere do trigo, a não ser quase no final de seu desenvolvimento, e antes disso é quase impossível a alguém distinguir uma planta da outra. É portanto bem apropriado o símbolo do joio, pois com esse símbolo Jesus ilustrou o caráter essencial do homem, quer discípulo verdadeiro, quer discípulo falso. Somente pelos resultados do caráter é que podemos saber ao certo a sua natureza. É importante destacar que o fruto do joio não é somente inútil para a alimentação, como também é nocivo ao homem.

Neste viver do Reino dos Céus, as lições de Cristo são impressionantemente profundas:
É necessário o plantio de boas sementes – No Reino de Deus, a qualidade da semente que plantamos é fundamental. A tecnologia tem conseguido desenvolver sementes de altíssima qualidade, que tem produzido colheitas extraordinárias. Cristo explica que esse homem, esse agricultor, fez uma seleção de sementes, e semeou as melhores. Normalmente as pessoas querem as coisas sem realizarem muito esforço. Ou, fazem um esforço substancial quando se tratam das coisas materiais, seculares, e um esforço mínimo quando se trata de Deus, das coisas espirituais. No Reino dos Céus, só teremos as grandes colheitas que desejamos, se as sementes forem selecionadas. Quais são as sementes que você tem semeado no Reino dos Céus? Alegria; honestidade; amor; orações; lealdade; dízimos; ofertas; compaixão. Não são apenas importantes a quantidade das sementes, mas também a qualidade das sementes. Uma boa semente! Uma boa semente! Semeie uma boa semente! Sempre.

Exerça vigilância constante – Cristo nos ordenou vigilância constante, em todo o tempo; Mt. 26.41. O inimigo veio para semear o joio, enquanto todos dormiam. Veio em um tempo em que não havia vigilância. Dormir, não significa apenas o repouso diário e necessário do sono. Mas os descuidos, as portas que descuidadamente abrimos para a entrada do inimigo; os momentos de relaxamento. É exatamente no momento em que dormimos que o inimigo vem para semear o joio. Observe que não existe nenhuma lavoura de joio. Existem lavouras de trigo. Agricultores de trigo. O inimigo espera que o trigo seja semeado, para então semear o joio. O Reino dos Céus é um lugar onde se deve exercer vigilância constante. Não descuide, esteja permanentemente atento, permanentemente vigilante. Davi abriu a porta para o pecado em sua vida, exatamente no momento em que faltou vigilância; 2Sm. 11.1,2.

Aprenda quando aparece o joio – É impressionante o tempo em que o joio aparece. Ele não aparece, quando a terra é preparada; não aparece quando a semente é semeada; não aparece quando nascem os primeiros pés; não aparecem quando os pés começam a crescer; eles só aparecem quando o trigo começa a formar espigas. Eu fico impressionado com algumas coisa que eu vejo acontecer no Reino dos Céus. Você estava no pecado, uma vida longe de Deus, sua família com enormes problemas, seu casamento acabando, estava doente em uma cama, cheio de problemas financeiros, e não aparecia ninguém para ajudar, ninguém para orientar. Mas quando você veio a Jesus, desceu as águas do Batismo, ( o trigo começou a formar espigas ) aparecem parentes, amigos, clientes, fornecedores, querendo lhe dar uma pseudo ajuda. Trazendo ensinos estranhos aos da Igreja, orientações que conflitam com as orientações da Igreja. Cuidado você está lidando com o joio. Ele sempre esteve lá. Nunca saiu de lá, estava sempre com você, era joio. Quando o trigo começou a dar espigas, ele apareceu. O joio nunca aparece antes do trigo mostrar os primeiros grãos. No Reino dos Céus é preciso aprender o tempo em que o joio aparece.

O joio nunca será um grão de trigo – Joio é joio sempre, nunca se ouviu que um joio tenha conseguido a façanha de se transformar em trigo. Não perca tempo com o joio, tentando mudá-lo, ele não mudará. Ele é joio. Assim como o trigo tem um destino, o joio também tem seu destino. É interessante perceber que o joio ele tem uma procedência. Os servos daquele agricultor lhe perguntaram: De onde veio o joio? E ele respondeu: Um inimigo fez isso. O joio procede do maligno. Ele é enviado pelo maligno. Ele é plantado pelo maligno. Tem muito joio na tua volta. Livre-se dele o mais rápido possível. Você também já deve ter percebido como é difícil ver-se livro de um joio. A explicação é simples: é Deus que separa o joio do trigo. Peça para Deus que tire da sua vida todo joio, de sua família todo joio, de sua vida financeira todo joio. O inimigo plantou joio na tua saúde, plantou joio na tua empresa, plantou joio na tua felicidade. Não aceite isso. Lute contra isso. Joio nunca será trigo, é desperdício de tempo. No Reino dos Céus, é preciso saber que o joio nunca será trigo.

Pr. Roberto Machado